O TATU DE FERRO DO VALO GRANDE

 

Descrição: Até alguma décadas atrás, quando as margens do Vaio Grande ainda eram solapadas pela ação impetuosa das águas, contam que isso era obra de um tatu de ferro, conhecido por Mironga. Quem resgatou essa lenda foi o escritor Afonso Schmidt, grande amigo de Iguape. Tomemos as palavras do consagrado literato: “Em Iguape, terra de tesouros enterrados, onde a gente encontra sonhos pela rua como estrelas do mal; corre uma versão curiosa. Certo praiano que todos conhecem já viu nas margens do Valo Grande um enorme tatu de ferro. O bicho lendário fossa o barranco, com focinho blindado. Perfura-o. Alarga-os em grutas. Liga as cavernas entre si. E assim vai solapando a terra. Ninguém sabe até onde ele irá nos sinistros propósitos. Por isso, nas enchentes, quando o valo arrebata um grupo de casas ribeirinhas, há quem lembre a história do tatu de ferro, já conhecido pelo nome de bicho ´Mironga´, que não tem pena da cidade nem de seus habitante.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com